Tipos de danos nas sementes

Tipos de danos nas sementes: entenda mais quais são os danos que as sementes podem sofrer durante o processo de produção e saiba como evitá-los.

Durante o processo de produção, as sementes estão sujeitas a vários tipos de danos.

As principais causas que levam a deterioração das sementes ainda em campo são causadas por estresses nutricionais, climáticos, danos por microrganismos e insetos.

Neste texto vamos entender como estes danos acontecem e o que podemos fazer para evitá-los.

Danos na semente causados pela umidade

A umidade das sementes durante a colheita é um dos principais fatores que podem afetar a qualidade das sementes.

Uma semente deteriorada pelo excesso de umidade, está suscetível a maiores danos durante a colheita mecânica, pois fica vulnerável aos impactos.

Por isso, no caso da produção de sementes, as chuvas após a maturação fisiológica de sementes são muito prejudiciais.

Sementes colhidas muito úmidas, que iniciaram seu processo de deterioração ainda no campo, vão ter a germinação e o vigor afetados durante o processo de armazenamento.

Dentre os testes que podem ser feitos para identificar sementes com deterioração por umidade temos o teste de tetrazólio, feito na pré-colheita.

Na foto abaixo você pode observar sementes com sintomas de danos por umidade.

Sementes de soja com sintomas típicos de deterioração por umidade. À esquerda: sementes secas com enrugamento devido a esse tipo de dano; no centro: sintoma

de deterioração por umidade, caracterizado no teste de tetrazólio; à direita, sementes de soja com rupturas no tegumento.

Por isso, as sementes devem ser colhidas no momento correto. Sementes de soja, por exemplo, devem ser colhidas com umidade abaixo de 18%.

Para evitar danos no processo de produção de sementes, a época de semeadura é ajustada para que a maturação aconteça na época de menor chance de chuvas e quando as temperaturas estão mais amenas.

Note que para a produção das sementes é preciso priorizar a qualidade, evitando áreas que não terão as condições ideais durante a maturação.

Ao mesmo tempo que chuvas perto da colheita das sementes devem ser evitadas, a falta de água durante o enchimento de grãos pode provocar lotes com sementes enrugadas.

Sementes enrugadas são danos provocados pela baixa disponibilidade de água e altas temperaturas durante o enchimento de grãos.

Nesse caso, além de baixa produtividade, teremos sementes com baixa germinação e vigor.

Portanto, lotes que tenham grandes quantidades de sementes enrugadas estão com a qualidade comprometida.

Além dos danos por umidade, na pré-colheita também é identificado outros tipos de danos como aqueles causados por percevejos e sementes esverdeadas.

Danos nas sementes causados por percevejos

Os percevejos picam as vagens para se alimentarem, e acabam inoculando a levedura Nematospora coryli, e injetando enzimas salivares.

Isso acaba ocasionando necroses dos cotilédones e dos eixos embrionários.

Alguns percevejos que causam danos às sementes de soja são Nezara viridula, Piezodorus guildinii, Dichelops melacanthus e Euschistus heros.

Por isso, sempre monitore a presença de percevejos na área. Caso seja um produtor de sementes de soja, o controle deve ser iniciado assim que for verificado a presença de percevejos na área.

Outro inseto que prejudica e causa danos às sementes é o gorgulho ou caruncho de grãos (Sitophilus spp.).

Danos causados por percevejos em sementes de soja. (A) Sementes sem danos visíveis. (B) Sementes com puncturas, mas sem deformação. (C) Sementes com puncturas e deformação. (D) Sementes de soja deformadas. Fonte: Belorte et al. (2003).

Danos nas sementes causados pelo gorgulho (caruncho de grãos)

O gorgulho ataca cereais, principalmente o milho, sorgo, arroz e trigo.

Os danos se iniciam no campo, quando os ovos são postos no grão não danificado.

Com a colheita, o grão é levado para o armazém onde a larva se liberta do grão e deixa um buraco característico.

Na foto você pode observar a fêmea e o macho do gorgulho ou caruncho-de-grãos (Sitophilus spp.) e a direita da foto, a broca dos cereais (Prostephanus truncatus). Fonte: G. Goergen, IITA.

Danos nas sementes causados pela traça-dos cereais

A traça-dos-cereais (Sitotroga cerealella) também é um inseto que causa danos no período pós-colheita, pois as larvas alimentam-se e transformam-se no interior dos grãos.

Como o próprio nome já diz, é uma praga que prefere grãos de cereais, incluindo trigo, cevada, milho e sorgo.

Os danos começam ainda no campo quando a traça-dos-cereais ataca os grãos em amadurecimento e é levada junto para o armazenamento.

As infestações de traça-dos-cereais acabam produzindo muito calor e umidade, que acabam sendo condições ideais para os fungos.

Na foto você pode observar o besouro-de-cereais (Rhyzopertha dominica) na foto da esquerda e a traça-dos-cereais (Sitotroga cerealella) na foto da direita). Fonte: G. Goergen, IITA.

Grau de injúria mecânica

Desde o momento em que as sementes são colhidas no campo até o armazenamento, elas passam por vários processos que podem provocar alguma injúria.

Estas injúrias podem ser rachaduras na casca ou ainda amassamento dos tecidos.

Quando uma semente se quebra, ela acaba sendo eliminada no processo de beneficiamento.

Entretanto, as sementes amassadas não são facilmente separadas e acabam indo junto para o armazenamento.

As sementes amassadas são mais fáceis de deteriorar, e isso acaba afetando as outras sementes.

Teste do hipoclorito de sódio para avaliação de sementes danificadas. Fonte: EMBRAPA.

 

As sementes que foram danificadas mecanicamente podem ser analisadas pelo teste do hipoclorito de sódio.

Se a quantidade de sementes danificadas for superior a 10%, significa que as sementes estão muito danificadas.

Neste caso é preciso verificar a colhedora e os equipamentos utilizados no beneficiamento.

Observe se é necessário ajustar a colhedora ou ainda trocar elevadores e correias transportadoras.

Você pode ler mais sobre injúrias mecânicas neste link, onde falamos sobre os fatores que afetam a produção e o desempenho das sementes.

Secagem das sementes

A secagem das sementes também deve ser feita com cuidado.

Ela é necessária quando o teor de água das sementes está acima do ideal para o armazenamento seguro.

Temperaturas muito elevadas podem afetar a radícula das sementes, o que afeta a germinação.

Você pode ler mais sobre secagem de sementes nesse texto. Lá você verá mais sobre secagem natural e artificial, temperatura de secagem e teor de água nas sementes para o armazenamento.

Conclusão

No texto de hoje você aprendeu sobre os danos que as sementes podem sofrer durante o processo de produção.

Dentre os danos mais prejudiciais estão a umidade causada pelas chuvas próximo do período de colheita, o déficit hídrico durante o enchimento de grãos, as injúrias mecânicas durante a colheita e beneficiamento e as pragas que atacam no campo e no armazenamento.

Gostou do texto? Tem mais dicas sobre danos nas sementes? Adoraria ver o seu comentário abaixo!

Sobre a Autora: Ana Ligia Giraldeli. Engenheira Agrônoma formada na UFSCar. Mestra em Agricultura e Ambiente (UFSCar), Doutora em Fitotecnia (USP) e especialista em Agronegócios. Atualmente Professora da Colaboradora na UEL.

Para acessar mais conteúdos sobre a Conecta Sementes, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *